segunda-feira, 25 de maio de 2009

MODALIDADES DE TREINAMENTO

INTRODUÇAO
As modalidades de treinamento é uma ferramenta de ensino que deve ser utilizada por todas as empresas para que possa desenvolver habilidades, conhecimentos, atitudes e
comportamentos em seus colaboradores, para que produzam mais e com qualidade,
gerando lucratividade para a empresa.
Dentro desse contexto são marcantes as mudanças nas relações de trabalho e nas
exigências que serão impostas ao trabalhador dentro desse novo mundo da produção. Para
acompanhar tais mudanças, o trabalhador passou a ser cada vez mais exigido em outros
aspectos de sua vida, que extrapolam o próprio trabalho, mas podem influenciar na realização
do mesmo. Assim, a qualificação do trabalhador passa a ser cada vez mais enfatizada como
um dos modos de aumentar a produção. Há o entendimento por parte das empresas que,
atender às demandas relativas à competitividade passa também pela mudança do
comportamento dos trabalhadores.
Nessas transformações sofridas pelo trabalhosurge uma nova lógica, a chamada lógica da
competência. Ele observa que a flexibilização trouxe a necessidade de se valorizar outros tipos de
competência por parte do trabalhador,como a iniciativa, por exemplo.
As formas de gestão a partir do posto de trabalho se mostraram ineficientes em vista da imprevisibilidade das mudanças técnicas e econômicas.
Percebe-se então, a emergência de um conjunto de ferramentas para a gestão dos chamados
recursos humanos, no sentido de buscar o ensino e o aprendizado dessas competências que
contribuiriam para o enfrentamento da competitividade.
Esse ensino e aprendizado de competências se traduz de modo concreto nas
organizações, na oferta de cursos que foram denominados aqui, de treinamento
comportamental, ou ainda cursos de caráter comportamental. Esse cursos passam a ser
ministrados ou demandados pelos departamentos de recursos humanos. Essa denominação,
treinamento comportamental, adotada neste trabalho, refere-se à forma como os entrevistados,
envolvidos na pesquisa, referem-se a esse tipo de curso. Porém o treinamento chamado
comportamental, ministrado pelos departamentos de recursos humanos, se aproxima mais do
tipo de treinamento cognitivo conforme definição da Psicologia1. Decidiu-se manter aqui a
denominação por treinamento comportamental para facilitar a identificação empírica do
fenômeno analisado nesta dissertação.
Foi possível inferir que nas metodologias aplicadas nos referidos cursos está embutida
a filosofia ou “cultura da empresa”. Esse aspecto ligado à “cultura da empresa” faz parte do
discurso imposto aos trabalhadores e não se trata de um sistema cultural surgido da vivência
do grupo. A “cultura da empresa” muitas vezes aparece escrita em placas espalhadas no
espaço das organizações e impregna o ambiente de treinamento. Assim esse discurso traz
exigências aos trabalhadores no sentido do comprometimento com os valores da empresa e
responsabilização pelos eventos no trabalho. O discurso, nesse contexto, constitui um
conjunto de valores, crenças e idéias da empresa com poder de convencimento sobre os
trabalhadores que pode, também, ser enfatizado através dos treinamentos. O treinamento
comportamental é analisado nesta pesquisa a partir das falas e da linguagem dos agentes,
participantes dos cursos nos quais está embutido o discurso da empresa.
A preocupação deste estudo foi verificar os conflitos e as distâncias existentes no
suposto aprendizado dessas competências por meio dos cursos e a concepção dos
participantes sobre esse processo. As divergências e diferenças existentes entre a concepção
das gerências de recursos humanos e a concepção dos próprios trabalhadores para os quais os
cursos são ofertados, assim como a concepção daqueles que ministram os treinamentos,
constituem-se o foco deste trabalho de pesquisa.

Um comentário:

  1. Boa tarde ,gostaria de saber quais são as vantagens e desvantagens do Rh próprio.Obrigado desde já!

    ResponderExcluir